Em entrevista ao Roda Viva da TV Cultura (26/03), o juiz Sérgio Moro defendeu que caso o Supremo Tribunal Federal –  STF retroceda e cancele a prisão de condenados em segunda instância, beneficiando Lula e milhares de criminosos comuns como traficantes, assassinos, pedófilos e outros corruptos, a população cobre dos candidatos a presidente nas eleições de Outubro, proposta que restabeleça esse expediente que evita a impunição e combate crimes de todas as naturezas, principalmente, a corrupção.

Hoje o Estadão entrou em contato com todos os atuais 13 pré candidatos a presidente e o procurou saber qual a opinião de cada um.

O resultado é uma amostra de quem esta comprometido com os anseios populares e deseja, de fato, combater a corrupção no país e daqueles que querem a morosidade da justica que beneficia a impunição. Dos 11 que responderam a consulta, quatro (todos de esquerda) foram contra a prisão após condenação em segunda instância e sete a favor. Dois não quiseram comentar e um não foi encontrado.

Veja como se posicionou cada pré-candidato:

Rodrigo Maia (DEM): A favor

Álvaro Dias (Podemos): A favor

João Amoêdo (Novo): A favor

Flávio Rocha (PRB): A favor

Manuela D’ávila (PCdoB): Contra

Marina Silva (Rede): A favor

Lula (PT): Contra

Guilherme Boulos (Psol): Contra

Ciro Gomes (PDT): Contra

Jair Bolsonaro (PSL): A favor

Geraldo Alckmin (PSDB): A favor

Henrique Meirelles (PSD/MDB*): Não se manifestou

Michel Temer (MDB): Não se manifestou

Fernando Collor (PTC): Não foi encontrado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*