Os tiros que supostamente foram disparados contra a caravana de Lula no interior do Paraná podem ter sido uma armação para vitimar o ex-presidente que se encontra acuado com tantas manifestações contrárias à sua campanha escancarada pela região Sul do País, mesmo depois de ser condenado a 12 anos e um mês de prisão e estar inelegível pela Lei da Ficha Limpa.

Policiais e peritos criminais ouvidos pelo Brazuca24horas disseram que é preciso investigar a veracidade do tal atentado antes de afirmar o que verdadeiramente aconteceu. Entretanto, todos foram unanimes em colocar dúvidas sobre o fato, depois que analisaram fotos do orifício da bala na lataria de um dos ônibus atingidos. “Pelo movimento do veículo e calibre da arma, todo leva a crer que esse disparo foi feito a curta distância e com o alvo parado e não em deslocamento”, declarou um dos policiais ouvidos. Já para o perito, “analisando o tamanho do alvo e o local onde foi atingido, bem como o ângulo de perfuração do projétil, é possível afirmar, preliminarmente, que além de estar perto e frontalmente posicionado, quem atirou poderia ser visualmente alcançado e facilmente identificado”, descartando ao modus operandi de uma atentado, onde o autor evita ser identificado.

Políticos ligados ao governo e de partidos que se opõem ao PT também não quiseram se identificar mas acreditam que pelo histórico do partido, que tem entre seus filiados, muitos que pegaram em armas como a própria ex-presidente Dilma, praticaram assaltos e sequestros, com o objetivo de implantar uma ditadura comunista no Brasil, podem muito bem ter inventado esse atentado para criar um fato político e assim tentar vitimizar o ex-presidente Lula que esta às voltas com a possibilidade de ser preso pela Justiça Federal, caso o STF negue o seu habeas corpos no próximo dia 4. “É o PT produzindo Fake News” declarou um dos ouvidos pela coluna.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*