Placar foi de 11 a 0 –

A tese vencedora foi a do ministro Luís Roberto Barroso, segundo a qual, o foro passa a valer apenas para crimes cometidos por deputados e senadores durante o mandato e que tenham relação com o mandato.

A partir de agora dezenas de parlamentares enfrentarão a justiça comum e muitos irão direto para a jurisdição do Juiz Sérgio Moro, porque respondem a processos relativos à Lava jato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*