O ex-ministro do governo Lula, José Dirceu se entregou nesta sexta-feira (18) à Justiça para iniciar o cumprimento da pena de 30 anos e nove meses de prisão a que foi condenado na Lava Jato.

O advogado de Dirceu, Roberto Podval, já entrou com uma solicitação para que Zé Dirceu cumpra sua pena na Papuda, em Brasilia, local onde moram sua mulher e filha de sete anos. A defesa espera, que ainda hoje deva ser definido onde ele irá cumprir a pena, pois a decisão judicial prevê que ele fique preso no Complexo Médico Penal de Pinhais, na região metropolitana de Curitiba (PR).Dirceu tinha até as 17h de hoje para se apresentar à Polícia Federal (PF) por determinação da juíza substituta de Sérgio Moro na 13ª Vara Federal em Curitiba, Gabriela Hardt. Achando que Dirceu fosse se entregar na Superintendência da PF, um grupo de 50 de petistas se reuniu em frente ao prédio pedindo a libertação do petista.A prisão do ex-ministro foi decidida ontem (17) após o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) rejeitar, o último recurso de Dirceu contra a condenação na segunda instância da Justiça. Ainda cabe recurso às instâncias superiores aos quais ele pode recorrer mesmo estando preso.

Além de negar o recurso, a Quarta Seção do TRF4 determinou a imediata comunicação à 13ª Vara Federal para que fosse determinada a prisão, com base no entendimento do Supremo Tribunal Federal que autoriza a execução da pena após o fim dos recursos na segunda instância.

Condenação

Dirceu foi condenado por Moro a 20 anos e 10 meses de prisão em maio de 2016. Em setembro do ano passado, o TRF4 aumentou a pena para 30 anos e nove meses. A pena foi agravada devido ao fato de o ex-ministro já ter sido condenado por corrupção na Ação Penal 470, o processo do mensalão.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*