Quantitativo é referente aos sete primeiros meses de 2019 e contribuiu para que a rede pública de saúde ultrapassasse 39 mil cirurgias
Com 6.267 cirurgias de janeiro a julho deste ano, o Hospital de Base (HB) lidera a produtividade entre os 14 hospitais públicos que realizam estes procedimentos, colaborando para que o DF alcançasse o total de 39.162 cirurgias no período. Para o diretor-presidente do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (IGESDF), Francisco Araújo, o desempenho do Hospital de Base é fundamental para beneficiar a população.
“O Hospital de Base operou 2.013 pessoas a mais do que no mesmo período de 2018, o que demonstra que nossa gestão trouxe melhores resultados, com a contratação de profissionais, regularidade de abastecimento de insumos e medicamentos, aquisição de novos equipamentos e uma equipe comprometida com o atendimento para a população”, observou.
Foram 4.254 cirurgias realizadas em 2018, mas a produtividade do Base supera também o mesmo período de 2017, quando até o sétimo mês foram 4.538 procedimentos.
O Base também bateu recorde de cirurgias no mês de julho em relação aos demais meses de 2019. Os dados mostram que foram 844 procedimentos em janeiro, 875 em fevereiro, 868 em março, 914 em abril, 839 em maio, 876 em junho e 1050 em julho.
MELHORIAS – Reduzir o número de pessoas que aguardavam na fila por uma cirurgia também foi possível graças a mudança do modelo de funcionamento do Centro Cirúrgico, que passou a contar com a equipe de “giro de sala”.
A iniciativa consiste em reduzir o intervalo de tempo entre as cirurgias com a melhor organização das salas operatórias, das equipes, dos pacientes e dos insumos.
Também houve a padronização da recepção do paciente no Centro Cirúrgico com acolhimento e humanização, além da programação de cirurgias eletivas nos sábados de modo rotineiro e aumento da oferta de horários cirúrgicos.
REDE – No ranking de produtividade do DF, também ficaram em destaque o Hospital Regional de Sobradinho (HRS), em segundo lugar, com 4.028 operações feitas desde o início do ano, 2.238 a menos que o Base. Na terceira colocação vem o Hospital Regional de Taguatinga (HRT) ao registrar 3.585 cirurgias. Já o Hospital Regional de Santa Maria (HRSM), que começou recentemente a ser administrado pelo IGESDF, realizou 2.309 procedimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*